Cuidados físicos mantêm idosos saudáveis

Idosos que praticam exercícios físicos procuram menos atendimento médico

Idosos que praticam exercícios físicos procuram menos atendimento médico

A velhice não é necessariamente sinônimo de doença, tristeza e inatividade. É possível manter uma boa qualidade de vida durante a terceira idade, é claro com algumas prevenções.

O envelhecimento começa no final da adolescência, quando o ser humano pará de crescer. Os processos de reparação do organismo assumem um ritmo mais lento e a mudança do corpo é lenta, tudo isso acontece sem que se dê conta.

Quando se percebe o processo, o melhor “caminho” é ter os cuidados necessários para que essa nova fase seja prazerosa. As precauções para chegar aos 80 anos com boa saúde deve começar desde os 20. Veja algumas dicas importantes para manter uma vida saudável e envelhecer bem.

  • Atualize-se, leia o jornal ou ouça as notícias no rádio ou na televisão,
  • Evite o sol entre 10 e 16 horas,
  • O almoço deve ser leve, rico em fibras (legumes, frutas e verduras),
  • Não fique sentado por longos períodos de tempo. Levante-se de vez em quando,
  • Mantenha-se ativo: trabalho, novos amigos, cursos, leitura, visitas,
  • Mantenha uma dieta saudável, beba muito líquido e ande pelo menos 30 minutos por dia,
  • Praticar algum tipo de exercício físico.

Os cuidados são importantes para manter a cabeça e o corpo saudável e ter uma velhice ativa socialmente. Quem pratica exercícios físicos além de ser mais saudável, procura menos atendimento médicos que os sedentários.

 

Anúncios

Idosos com dificuldades sócio-econômicas são abrigados no asilo

 

 

Idosos com dificuldades sócio-econômicas são abrigados no asilo

Idosos com dificuldades sócio-econômicas são abrigados no asilo

O Asilo Irmão Joaquim é uma instituição filantrópica que abriga atualmente 40 idosos e fornece toda assistência necessária a esse grupo.  Trabalham no asilo cerca de 30 funcionários, entre eles enfermeiras, nutricionistas, fisioterapeutas e assistentes sociais. Na direção atuam dez pessoas como voluntárias. O Lar possui 16 quartos com duas ou três camas cada, refeitório, uma pequena academia, sala de enfermagem e uma sala de estar com televisão, onde os idosos passam a maior parte do tempo, entre outras dependências.  

Apenas são abrigados idosos que tenham carência sócio-econômica, e quando ingressam precisam ter autonomia – por exemplo, andarem sozinhos. O gasto médio com cada um é de 2000 reais por mês, segundo o diretor financeiro Victor Warken. “A maioria dessas pessoas não têm família  e por isso é também muito importante voluntários que façam companhia a eles”, explica. Ele conta que há um grupo de senhoras voluntárias que fazem visitas regularmente ao asilo. Elas propõe diferentes atividades, como dança, para descontrair e alegrar a todos. O asilo também recebe visitas esporádicas de escolas, que levam os alunos para conhecer essa realidade que não é compreendida por muitos jovens.

 

Asilo Irmão Joaquim completa 112 anos

Uma instituição filantrópica que dá assistência a idosos carentes que antes moravam nas ruas de Florianópolis, esse é o Asilo Irmão Joaquim fundado em 1902 por católicos da Catedral Metropolitana e maçons. O nome do asilo é uma homenagem a Joaquim Francisco da Costa, florianopolitano que realizou inúmeras caridades pelo mundo.

Dentro do grupo da Associação está a Maternidade de Santa Catarina. A construção da primeira etapa da obra ocorreu em 1925 no mandato do então Governador Antônio Vicente Bulcão Viana. Com dificuldades para administrá-la após a conclusão, em 1927, o Governante Adolfo Konder repassou a gerência a Associação Irmão Joaquim. Atualmente, a maternidade possui 40 leitos e quatro salas de cirurgia para realização de operações de pequena e média complexidade.

Antes de iniciar suas atividades, em 1902, a instituição fornecia aos mais necessitados um valor financeiro semanal, além de distribuir alimentos. Quando inaugurado o asilo possuía uma capacidade interna de 20 pessoas e eram abrigados somente homens. Após um ano passou a acolher mulheres.Estão aptos para ingressar no asilo pessoas com dificuldades sócio-econômicas.

Joaquim Francisco da Costa

Irmão Joaquim realizou inúmeras caridades pelo mundoJoaquim Francisco da Costa é o sexto dos nove filhos de Francisco Tomaz da Costa e Mariana Jacinta da Vitória, açorianos que chegaram à Ilha de Santa Catarina em 1749. Joaquim nasceu em 20 de março de 1761, em plena sexta-feira santa em Florianópolis, na época chamada de Desterro.

Durante a adolescência sonhava ser sacerdote, mas como tinha aptidão para administração, seu pai resolveu que ele seria responsável por “cuidar” da empresa da família. Joaquim acatou a decisão do pai, mas resolveu conciliar a administração com a vida de monge voluntário. Passou então a ser chamado de Irmão Joaquim do Livramento.

Após a morte dos pais, abandona a empresa e parte para realizar caridades pelo mundo. Usava batina, pedia esmolas para os pobres e desejava ser padre, sonho que não alcançado. Também participou da fundação da Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre. Após inúmeras caridades, Irmão Joaquim morreu em 1829, aos 68 anos na França enquanto aguardava uma embarcação para retornar ao Brasil.

 

 

 

Faça parte da nossa equipe de voluntários

Músicos se apresentam no Brasil

Nossa diretoria já é formada por voluntários, venha você também fazer parte dessa ideia. Interação e aprendizado com pessoas que tem muitas histórias e experiência para lhe contar. Você pode participar implantando atividades ou nos ajudando na manutenção do asilo ou nos cuidados aos idosos.

VENHA VOCÊ TAMBÉM CONTAR E APRENDER NOVAS HISTÓRIAS

Endereço: Rua Mauro Ramos, Centro de Florianópolis

Contato: (48)3222-7544